top of page
Buscar

Autoavaliação do nosso fazer docente

Quem é professor, certamente, compreende a importância de um processo de avaliação ao verificar as aprendizagens dos nossos estudantes.


A avaliação, seja ela diagnóstica, formativa ou somativa, constitui um momento privilegiado tanto para que os estudantes desenvolvam autonomia no aprendizado, quanto para que o professor olhe criticamente para os seus processos didáticos.

A avaliação é um espaço privilegiado para que nós, professores, possamos reconfigurar a rota do nosso fazer pedagógico. Afinal, como diz o título de um livro do Professor Hamilton Werneck: se a boa escola é a que reprova, o bom hospital é o que mata. Cabe a nós, professores, fazer do processo avaliativo uma oportunidade de aprendizado. E quem é um bom, uma boa professora, sabe o quanto feedbacks e avaliações contínuas são importantes ao longo da caminhada de cada aluno.


Mas e quanto ao nosso aprender como professores? Será que terminamos um ano letivo exatamente com as mesmas competências com que iniciamos? Será que reconfiguramos de alguma forma a nossa prática docente, pensando em nossos aprendizados pessoais?


Muitas Instituições de Ensino Superior promovem com seriedade processos avaliativos internos que ajudam os professores a entenderem como seus estudantes avaliam sua performance profissional docente, por meio da Comissão Própria de Avaliação (CPA).

No entanto, alguns resultados dessas avaliações são apenas entregues aos professores com notas, percentuais e classificações numéricas, sem, contudo, discutir o dia a dia em sala de aula, ampliar diálogos mais reflexivos e trocar angústias, êxitos e fracassos em sala de aula.


Bill Gates, em uma apresentação de palestra no TED, revela um projeto de sua fundação que tem como premissa que os professores necessitam de um verdadeiro feedback. É um programa de avaliação entre pares, onde professores entregam suas aulas filmadas para outros colegas mais experientes e recebem análises de tudo que pode ser mudado e melhorado.


Bill Gates destaca que os professores oferecem feedback constante aos alunos, mas muitas vezes não recebem feedbacks inteligentes. Ele reforça que, sem um verdadeiro feedback, é impossível saber onde é necessário melhorar.

Mas e se você, professor ou professora que está lendo este texto, não tem com quem contar para receber um feedback?


Uma alternativa é perguntar aos seus alunos. De maneira franca, humilde e verdadeiramente comprometida com eles: como posso melhorar enquanto professora?

Uma dica que gostamos de utilizar em nossas turmas é o "feedback express", que pode ser aplicado durante ou ao final de períodos letivos e pode usar formulários digitais ou folha de papel e post-its.


Utilizando três categorias:

  • Que bom! (o que você mais gostou em nossas aulas?)

  • Que pena! (o que você menos gostou?)

  • Que tal? (o que você sugere que a professora ajuste nos próximos semestres?)


Outra forma de avaliação é a sua própria autoavaliação. Ao final de cada período letivo, reserve um momento para parar, guardar as lembranças positivas, refletir sobre as negativas e estar com serenidade para reconfigurar a rota no próximo semestre.



A seguir, apresento a roda autoavaliativa que usamos no Hub Professorar e que você também pode tentar fazer. Para cada critério você escolherá uma nota de 1 a 10, sendo 10 a pontuação que se refere à competência máxima daquele quesito.

Veja duas opções com instruções de preenchimento:




Agora conheça uma das rodas que usamos de forma impressa em formações de metodologias ativas com professores e que apontam 10 critérios que sugerimos que você utilize em sua autoavaliação:



Depois de pontuar cada critério, sugerimos que você escolha ao menos dois aspectos que achar mais relevantes para escolher ações que vão lhe fazer desenvolver tais competências ao longo dos próximos 6 meses.


Guarde sua roda, inserindo a data de preenchimento e repita esse processo sempre ao final de cada período letivo para visualizar o quanto você transformou o seu Professorar.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page